Doenças Respiratórias

Doenças Respiratórias. Impossível passar ileso por elas, mesmo porque o clima não tem colaborado. Ou o tempo está muito úmido ou muito seco, hoje faz frio, amanhã calor de verão. Mãe vive na preocupação de todo tipo de roupa e nunca esquecer o agasalho, porque atualmente a tosse chega rápido, mas demora para passar. O texto de hoje na Coluna de Pediatria, aborda as doenças respiratórias de maneira clara e rápida para entendermos bem cada uma delas. Escrito pela Dra. Juliana Leite S. Guedes – Pediatra e Pneumopediatra membro da Clínica Villa Vita.

 

Doenças Respiratórias

Bronquiolite Viral Aguda (BVA)

A Bronquiolite Viral Aguda é definida como uma inflamação dos bronquíolos, que são vias as aéreas mais estreitas localizadas no interior dos pulmões. Geralmente acomete crianças menores de 2 anos de idade, sendo mais comum entre 2 meses e 1 ano, e tende a ser mais grave quanto mais jovem o paciente. É conhecida como o primeiro episódio de chiado ou sibilos na vida da criança.

Gripes e Resfriados

Quando sentimos aqueles sintomas de coriza, tosse e irritação, dizemos que estamos gripados. Mas será que tudo é gripe? Apesar da semelhança entre os dois, devemos esclarecer a diferença que existe entre eles:

Gripe: Infecção mais grave, causada por vírus (principalmente o vírus influenza), onde podem ocorrer sintomas tais como febre alta, dores no corpo, cabeça e garganta, tosse produtiva, mal estar e perda do apetite. É transmitida como o resfriado, tem início súbito tendo a febre e a tosse como sintomas iniciais que podem iniciar até 3 a 4 dias do contágio. Os sintomas podem durar até 2 semanas. As complicações são mais comuns e podem se manifestar, principalmente, como Pneumonia. Se a palavra é prevenção, então devemos sempre lavar bem as mãos após tossir, bocejar ou limpar o nariz, mesmo que não estejamos doentes, para prevenir as doenças respiratórias.

Resfriado: Infecção mais branda, também causada por vírus, onde podem ocorrer sintomas tais como tosse seca, coriza (nariz escorrendo) e espirros. É transmitida por contato por secreções contaminadas (saliva, tosse) ou mãos de pessoas que contenham o vírus. Raramente causa febre, e dor de garganta leve pode ocorrer nos primeiros dias. Os sintomas podem aparecer de 1 a 2 dias após o contato com o vírus e podem durar de 5 a 7 dias, mas alguns sintomas residuais podem durar até 2 semanas. As complicações são raras, e a principal é a crise de Asma, além de sinusite.

Dra. Juliana Leite S. Guedes – Pediatria e Pneumopediatria CRM: 114.335

 

villa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *