Morte enfermeira Mariana

Enfermeira. Impossível não comentar o caso da enfermeira Mariana. Tentei. Mas não aguento essa batalha eterna da cesária x parto normal.

Li algumas matérias sobre o falecimento que induziam claramente o leitor a concluir que a morte foi em razão da tentativa de parto domiciliar. Outros que diziam que a jovem chegou em boas condições ao hospital e faleceu em função da cesária. A família não se pronunciou. OK foram 48 horas de trabalho de parto {não vejo isso normal} mas ninguém sabe o que aconteceu naquela casa no trabalho de parto da Professora Doutora, enfermeira obstetra, cujo marido era medico anestesista! Então minha gente…mais amor por favor. Cesária ou normal, não é problema das nossas vidas. E sim dessa família que perdeu de maneira trágica um ente querido com um bebê que gracas a Deus se salvou. #MaisAmorPorFavor

Enfermeira

Professora Doutora Mariana de Oliveira Fonseca-Machado, enfermeira obstetra, mestre e doutora pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP, era docente e pesquisadora da área da Saúde da Mulher do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de São Carlos. Com base em seu conhecimento e acompanhamento médico durante o pré-natal, que evidenciou uma gestação sem intercorrências, aguardou a evolução para um parto natural. Assim, a Prof.ª Mariana entrou em trabalho de parto no sábado, dia 11 de julho, estando acompanhada por profissional capacitado durante todo o processo. Para continuidade do trabalho de parto, encaminhou-se ao hospital no início da noite do mesmo dia, chegando ao local em perfeito estado de saúde. Algumas horas depois, Mariana foi submetida à cesariana, tendo a oportunidade de pegar sua filha no colo e amamentá-la. Posteriormente, foi encaminhada ao quarto junto com sua filha e, poucas horas depois, iniciou um quadro de complicações, que resultou no trágico desfecho. Infelizmente, preconceitos em relação ao parto natural e a « cultura de cesariana » brasileira, associados à falta de responsabilidade no compartilhamento de informações nas redes sociais e na mídia, levaram a divulgações equivocadas sobre o caso. Dados científicos indicam que a cesariana aumenta o risco de morte materna em 3-5 vezes, comparada ao parto normal. Dentre todas as causas de morte materna a hemorragia é a mais frequente delas. Em solidariedade à família da professora Mariana, o Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de São Carlos manifesta seu profundo repúdio às manifestações sensacionalistas veiculadas. Como instituição dedicada à promoção de conhecimento, convidamos toda a comunidade à reflexão e colaboração para que a verdade deste triste episódio seja esclarecida, contribuindo para a melhora do cuidado à saúde das grávidas do Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *






adidas nmd xr1 triple grey release date by9923 adidas nmd xr1 triple grey adidas nmd xr1 triple grey official images adidas nmd xr1 triple grey release date adidas nmd xr1 triple grey adidas nmd xr1 adidas nmd xr1 triple grey release date adidas nmd city sock 2 pearl grey kith naked adidas nmd cs2 detailed look adidas nmd city sock 2 sashiko new images adidas nmd r1 olive black boost adidas nmd r1 olive black boost search?s=adidas+NMD+R1+Olive adidas nmd r1 olive green mesh toe adidas nmd xr1 camo pack release date adidas nmd r1 olive green mesh toe adidas nmd r1 olive green grey mesh toe adidas nmd xr1 grey adidas nmd city sock 2 brown suede on feet adidas nmd cs2 brown suede release date