10 Dicas odontológicas para mamães

Dicas odontológicas para brindar a Coluna de Odonto Pediatria da Dra. Luciana Westin. Escovar os dentes do bebê pode parecer brincadeira ou coisa sem muita importância mas, é aí que você se engana. Existe uma grande oferta de informação para que possamos cuidar bem dos dentes dos nossos filhos e vale a pena seguir essas dicas odontológicas. Recentemente, quando minha cunhada (francesa) chegou para nos visitar tomei conhecimento de que os cuidados bucais na França começam muito tarde e na escola eles não lavam os dentes. Nenhuma escola pede para levar escova de dentes, consequentemente, a França possui uma grande porcentagem de adultos com “doenças bucais”. Vamos evitar? Leiam as dicas:

Dicas odontológicas

Mamães vocês sabiam que…

 1- Durante a gestação já é possível zelar pelos dentinhos do seu bebê, portanto cuide da sua alimentação e da sua higiene bucal. Seu bebê agradece!!!

 

 

2- Existem 3 sinais de que os dentinhos do seu bebê estão chegando: gengivas inchadas, salivação abundante e chupar o dedo é a forma que os bebês encontram de massagear a gengiva.

 

 

3- Evite colocar açucar na mamadeira e nunca coloque mel na chupeta.

 

4- O açúcar é o maior vilão responsável pelas lesões de cárie e não as bactérias bucais. Portanto, manerem na quantidade e evite dar para crianças menores de 3 anos.

 

5- Evite provar ou assoprar o alimento da criança. Essas atitudes podem transmitir a bactéria responsável pelo desenvolvimento da doença cárie.

 

6-Criança adora brincar com a escova, mas quem deve escovar são os pais ou responsáveis

 

7- Os pais devem supervisionar sempre a escovação dos filhos até os 9 anos.

Dicas odontológicas

8- Depois de um resfriado ou alta hospitalar, a escova de dente deve ser trocada por uma novinha.

Dicas odontológicas

9- Alguns alimentos duros e fibrosos ajudam na limpeza bucal como a maça, cenoura e pêra.

 

10- Como não falar sobre a pasta com o flúor novamente? Procure um odontopediatra para orientá-lo sobre o uso de pasta de dente fluoretada, quantidade e frequencia de uso.

 

luciana westin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *