Mãe também tem vontade de chorar

Close-up of a Mother Holding a Sleeping Infant on Her ShouldersVontade de chorar é pouco. Muitas vezes temos vontade de gritar, de voltar atrás, sentindo que nunca sairemos daquele túnel de cansaço de desespero. Choro, birra, manha, mordidas, e até tapas eu já tomamos alguns. Vontade de chorar quando depois de tudo ainda temos que colocar a casa em dia, pegar ônibus e trem lotados, ou que aguentar chefe insensível, marido pouco colaborador…enfim, qualquer que seja a situação faz transbordar o copo e dá  muita vontade de chorar. Uma coisa é certa, os pequenos não tem culpa, às vezes nossa cabeça está tão cansada que achamos que a razão desse estress todo é deles, mas não. Não há culpas. Há cansaço.

Leiam esse texto, recebi hoje da minha mãe por email e é assinado por Aurea Gil. É o que eu sempre digo, seja gentil com todas as pessoas, você não sabe pelo que cada um passa no seu dia-dia.

 

” Finzinho da tarde, no ônibus, dois bancos à frente, uma menininha de cabelos cacheados sorri pra mim, muito meiga. Devia ter uns três anos de idade. Ao lado dela, sua mãe cochilava. Quando ela percebia que a mãe fechava os olhos, ela se levantava no banco. Numa dessas, a mãe acordou. Deu um tapa na cabeça dela, falou num grito: “Fica quieta aí e senta!”. Ela chorou um pouquinho, lágrimas escorreram. Meu coração apertou. Tive vontade de fazer algo, mas achei que era muita invasão da vida alheia e fiquei quieta. Dali a algum tempo, a mesma cena: a mãe dorme, a menina, entediada com o trânsito parado, aproveita pra levantar do banco um pouquinho, buscando as vozes de umas crianças que estavam na parte de trás do ônibus. A mãe dessa vez a pegou pelos cabelos com força, deu um puxão que fez a menina cair pra trás, e, como se não bastasse, um “croque” na cabeça. Ao mesmo tempo, a voz dela saiu forte, com raiva. “FICA QUIETA AÍ, JÁ NÃO MANDEI!?”. A menina chorou forte. Enquanto chorava, as lágrimas escorriam e ela fazia um olhar muito, muito triste. Magoada, mesmo. Levantei na hora que a mãe falava “CALA A BOCA, SE VOCÊ NÃO PARAR DE CHORAR VAI APANHAR DE NOVO. QUE MENINA FEIA!”.

Quando eu vi já estava ao lado das duas. Abaixei e falei com a menina, que chorava muito. “Não chora não, tá? A mamãe só está cansada, ela quer dormir um pouco e descansar”. Olhei pra mãe, que pareceu envergonhada por eu estar interferindo, falou comigo com voz normal: “Ela fica levantando, tenho medo dela cair e se machucar”. Respondi: “Eu sei, mas ela só estava olhando as crianças lá atrás.”. Ela se dirigiu à menina, com a voz menos irritada. “Tá, agora pára de chorar, vai, já passou”. A menina soluçava, chorava alto. Eu falei com a mãe “Você tá cansada, né? Dá pra ver. Mas sabe, acho que ela só está meio cansada também, igual você”. O olho da mãe encheu de água. “Acordei muito cedo hoje, trabalhei o dia inteiro, to morrendo de dor de cabeça, e agora ela não para quieta”… A menina berrava, lágrimas escorrendo… “Eu imagino…. Tem dias que é complicado mesmo… Mas eu acho que ela só está querendo a sua atenção”, arrisquei. Pra minha surpresa, a mãe pegou a menina no colo e ofereceu o peito pra ela na mesma hora “Quer mamar, filha?”

Apesar do meu histórico de Mamífera, que amamentei até os 4 anos e pouco do meu filhote, me surpreendi pois não é comum ver crianças assim maiorzinhas mamando em público. A menina começou a mamar no peito e parou de chorar na hora. Enquanto mamava fazia carinho no rosto e no cabelo da mãe que, claro, desabou chorando. Apertou os olhos, agora as lágrimas escorriam no rosto dela, que depois começou falar meio baixinho. “Desculpa, filha, desculpa a mamãe, filha, desculpa”, ela falava, enquanto fazia carinho na cabeça da menina, bem no lugar onde ela tinha batido, e dava vários beijos na pequena, que mamava e olhava pra ela. Em uns 5 minutos a menina tinha dormido no peito, mas a mãe não parava de fazer carinho e beijá-la. Quase perdi meu ponto, na hora de levantar ainda olhei pras duas e a mãe me falou baixinho: “Obrigada…” Nem precisa falar que eu comecei a chorar também, e to chorando até agora, né? Tem horas que só o que uma mãe cansada precisa é chorar um pouquinho também.”

8 Comments on Mãe também tem vontade de chorar

  1. liliane
    02/23/2015 at 23:04 (4 anos ago)

    Simplesmente ameii..

    Responder
  2. Ana Paula Santos
    02/24/2015 at 07:38 (4 anos ago)

    Linda a história, que sabedoria desta mulher e coragem tbm! A esta mãe q se arrependeu e carinhou sua filha, Tbm merece carinho né?! As vezes a gente fica tão atrelada às coisas pra fazer, trabalho, casa, educação dos filhos, uma rotina cansativa. Ai descontamos quase que involuntariamente neles, nossos amados filhos. Hj chorei com esta história, me vi sentada no banco com minha filha no colo. Deus nos abençoe para que sejamos mães segundo o coração Dele.

    Responder
  3. Clube da Fraldinha
    02/24/2015 at 17:32 (4 anos ago)

    Linda história né. Muitas passam por esses momentos de stress. Bjos grande

    Responder
  4. Joyce Oliveira
    02/24/2015 at 21:23 (4 anos ago)

    Clube da Fraldinha Somente quem é Mãe , entende ! Beijos!

    Responder
  5. Thiago Nathalia Matheus Gustavo Rocha
    03/09/2015 at 19:25 (4 anos ago)

    verdade as vezes tenho muito vontade de chorar tenho dois meninos bebes quando um dorme o outro acorda fico exausta e quando o bb de 2 nos 5 meses faço pirrasa ñ faz oque estou pedind eu emploro pra ele porfavor filho ñ faz isso um monte de vez eai ele olha pra mim e da risada eu ja to cansada com o bb de nove meses q mama a noite todaaa o dia inteiro acabo gritando com o bb mais velho eai o bb mas novo tb chora pq sente quee estou nervosa eai tenho muito muito vontade de chorarrr mas ammoooo muito ele mas as veses eu fico maluca ass nathalia

    Responder
  6. Talita Gomes
    07/25/2015 at 02:31 (3 anos ago)

    Lindo… É perfeito para o dia de hoje, que me sinto exausta, me dói ler isso o medo de descontar na minha pequena, e me dói a decepção de não conseguir mais amamentar no peito….

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *